VALENTE VALENTINA

VALENTE VALENTINA
BLOG DA GATINHA VALENTINA

sábado, 16 de maio de 2015

E assim vamos caminhando ......

                                                         QUAL A MEDIDA IDEAL ?

E pela segunda vez estamos no protocolo intensivo do pediasuit, muitas vezes chego a pensar se não estou sobrecarregando demais a Valentina afinal são 5 dias na semana , 4 horas por dia e ainda vamos para escola no período da tarde, não é uma rotina leve nem fácil mas quando vemos o resultado fica mais fácil de entender o porque de tudo isso !!!!!
        Muitas vezes converso com outras mães e passamos pelo mesmo dilema, se estamos exagerando nas terapias ou se quando fazemos de menos estamos sendo negligentes , que dúvida cruel ????
      Acredito que não exista uma receita de bolo igual para todas as crianças, vamos sentindo a necessidade e a resposta , já vi muita gente olhando para mim tipo, " ela não tem dó da filha dela ???? " e me sinto mal, meu coração doí também..... mas acho que estou no caminho certo, confio no meu coração e em tudo que tenho estudado e vivido.
                 Estas cenas e mais a nossa cumplicidade do dia a dia me trazem paz no coração !!!!!


video


Continuamos Valente, até a próxima !!!!


domingo, 10 de maio de 2015

Feliz dia das mães ou melhor feliz todos os dias ...



Este texto não é meu, mas após ler não poderia deixar de postar , pois consegue descrever 100% do que sinto, penso e vivo !!!


...Não passei pelas fases que todas as mães passam, não chorei ao deixá-lo no berçário pela primeira vez, na verdade, só pensava que seria um ótimo estímulo para o desenvolvimento dele.
Foi tudo diferente do que eu tinha planejado e exigiu de mim muito mais do que eu podia suportar.
Acho que ser mãe de uma criança com deficiência, é um pouco isso, viver situações bem diferentes daquilo que você planejou a vida inteira. São muitos sonhos deixados pra trás e a perda desses sonhos é uma dor difícil de administrar.
Mas a boa notícia é que essa dor costuma durar pouco, pois aos poucos uma nova mãe vai surgindo, e geralmente surge com uma força incrível! É aquela história da desconstrução e reconstrução, sabe? Você vai deixando para trás esses sonhos e construindo novos, vai descobrindo uma nova forma de viver e encarar a vida e aí, minha amiga, ninguém te segura!
Você percebe que é mãe, sim! É muito mãe! É mais que mãe, é terapeuta, psicóloga, professora, enfermeira, pediatra, ortopedista, animadora de torcida, malabarista e fisiculturista! Você começa a fazer a diferença na vida de seu filho, de sua família, de seus amigos e quem sabe, de outras crianças com deficiência também. Você começa a lutar pelos direitos de seu filho, encontra outras mães lutando e a luta começa a ser transformar em benefícios para todos. Você não dá mais importância para assuntos fúteis e pequenos. Você começa a perceber que as pessoas te admiram pela sua força, coragem e vontade de viver. E percebe que muitas pessoas amam seu filho, independente da deficiência.
E assim, quase que sem perceber, seus novos sonhos estão construídos, uma nova mãe entra no lugar daquela mãe assustada, dentro da UTI, e uma nova vida de possibilidades surge para você e seu filho.
Não, não é fácil passar por tudo isso, não é nem de longe o que você planejou, mas depois de todas essas etapas vencidas, de uma nova mãe que surgiu dessa batalha, dos novos sonhos que você construiu, das novas possibilidades de
felicidade ao lado do seu bem maior, tenho certeza de que, olhando para os olhos e o sorriso de seu filho, você sabe, que ele faz tudo valer a pena!
Feliz dia das mães! ❤️

Texto de Priscila Dutra, mãe do Lourenço.